Aqui no Brasil, tradições, costumes e coisas de Portugal...  »»»  Coisas da Nossa Terra  «««       
 

 

  Inicio Quem sou « Portugal Curiosidades Artesanato Gastronomia  

O fabrico do vinho

 Chegávamos ao fim do dia cansados, todos pintados com o tinto e queríamos regressar depressa para vermos as uvas serem descarregadas no lagar, onde depois os homens as pisavam com os pés, enquanto cantarolavam.

O Lagar é o local onde se pisam frutos para separar a sua parte líquida da massa sólida, como as azeitonas  para fazer azeite ou as uvas para elaborar o vinho.

Atualmente há processos mecânicos para esmagar as uvas, mas antigamente eram pisadas com os pés. Os homens, de bermudas e pés descalços, amassavam as uvas de forma ritmada mas enérgica. Cantavam cantigas que, por vezes, eram acompanhadas pelo som do realejo (gaita). Comiam e bebiam enquanto iam esmagando as uvas, até à meia noite.

O meu pai ainda hoje utiliza este processo. É uma alegria para ele entrar no lagar e começar a pisar as uvas com os pés!

Comecei a pisar uvas, com o meu pai, no lagar dos meus avós, tinha eu seis anitos.

O que quer dizer que o gosto pelo vinho e toda a sua envolvente, vem-me acompanhando pela vida fora desde a mais tenra idade. O vinho e a vinha fizeram parte da minha vida. Não sou especialista, mas sei apreciar um bom vinho

Continuando... depois de tudo bem esmagado é preciso deixar o mosto fermentar... O mosto é o suco da uva, fresco, obtido antes que se inicie o processo de fermentação.

A minha mãe tem o costume de fazer jeropiga, uma espécie de licor que se faz com o suco das uvas/mosto, que retira do lagar, mal o meu pai começa a esmagar as uvas e antes da fermentação do mesmo. Adiciona-lhe aguardente (cachaça) produzida pelo meu pai, no ano anterior. Passados um ou dois meses, a jeropiga está pronta a ser consumida. Normalmente por altura do S. Martinho acompanha as castanhas assadas.

O pisar das uvas e a prova do vinho mosto são lembranças que associo à casa de meus avós, mas isso numa época tão longínqua que já quase se confunde com um sonho.

O vinho é a bebida resultante da fermentação do suco ou mosto extraído de uvas, juntamente com a casca, as graínhas e o caule.

Para que o vinho fique tinto é necessário que haja maceração das cascas das uvas tintas ou pretas no mosto. A casca de uvas brancas ou claras não dão o resultado escuro. As uvas brancas resultam em vinho branco.

Na minha região produz-se vinho maduro (branco e tinto), também algum vinho generoso (também conhecido por vinho tratado, vinho doce, vinho fino ou vinho do Porto) e ainda aguardente bagaceira.

Mas, ainda  muito há a fazer até que se possa provar o néctar dos néctares...  (seja ele pertença Baco ou Dionísio, Romano ou Grego...)... esperemos pela altura do S. Martinho e dos magustos das castanhas.

Até lá... vai-se degustando o que ainda ficou no barril, do ano anterior.                                            »» Assista video Vindima